menu

Image Map

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

POR UMA MATERNIDADE REAL!





Não entendo o porque de tanta relevância que a mídia dá para matérias fúteis como essa da atriz Deborah Secco. Isso se transformou em uma competição imbecil e sem cabimento. Agora é uma disputa entre as celebridades, mostrar quem ficou sarada e com barriga seca dias ou semanas após parir. Que loucura isso! E onde fica o bom senso?

Isso tudo é muitoooo surreal! Nós mulheres normais, sabemos muito bem que a realidade não é bem assim. E a mídia bem que poderia ajudar, mostrando situações reais para dar apoio e incentivar mulheres que lutam contra a balança para poder ter o corpo que tinham antes da gravidez.

Falo isso por experiência própria e espero ajudar muitas de vocês. Eu não engordei muito na minha gravidez, apenas 6 quilos, mas 6 quilos que na minha opinião fizeram uma grande diferença no meu corpo. Meu parto foi normal, muitas pessoas acham que o corpo de quem teve parto normal volta mais rápido , mas para mim isso não foi verdade. Eu sempre fui magrinha, e de repente me vejo cheia de curvas (até demais), quadris largos, e gordurinhas em excesso que antes não existiam. Não saí nada linda e perfeita do hospital, muito pelo contrário, estava inchada, com dor, exausta e com olheiras (parecia um panda). Depois que meu filho nasceu, realmente não tive muita barriga até as enfermeiras se assustaram quando entraram no quarto para me ajudar a colocar faixas na barriga. Mas minha barriga estava mole igual uma gelatina, dava gastura até de encostar.

Não consegui usar cinta logo depois que o Caleb nasceu, eu estava com dor mesmo sendo parto normal, e não queria nada me incomodando. Só fui usar cinta uma semana depois do parto. Usei durante 7 meses essa cinta, e como foi sofrido, não sabia se andava ou respirava, quando chegava a hora de dormir eu dava graças a Deus, só assim poderia me livrar daquela maldita cinta. Rsrsrsrs!

Por isso acho tão surreal o que a mídia e essas celebridades contam. Nosso corpo depois de uma gestação leva em média 1 ano, para voltar ao normal, imagina só até tudo voltar para o lugar!

E esse papo de que amamentação emagrece, comigo não funcionou, não senti efeito nenhum de emagrecimento por ter amamentado. Talvez porque meu filho nasceu um pouquinho antes do tempo e com baixo peso, não teve uma amamentação exclusiva (só o meu leite), teve que se alimentar de leite artificial também.

Eu me culpei muito por isso durante um bom tempo, sonhava amamenta-lo exclusivamente, mas paciência não deu! O importante era ele ter saúde e ganhar peso.

Chorei várias vezes ao me olhar no espelho depois da gravidez. Custei a me aceitar, tem dias que ainda acordo com crise de autoestima, quem nunca? A vida inteira magra, de repente tenho que aceitar meu novo corpo não foi nada fácil.

Foi um processo demorado perder os quilinhos ganhos na gestação, eram só 6 quilos, mas que não me deixavam feliz. A primeira coisa que fiz na época para perder peso foi contratar uma nutricionista, na época amamentava então ela não podia me passar uma dieta muito restritiva. Só consegui amamentar o Caleb até os 7 meses, depois ele não quis mais o meu leite, o que já era esperado por mim e pelos médicos, já que ele fazia o uso do leite artificial, uma hora iria acabar preferindo a mamadeira.

Depois que passou a fase da amamentação, pude fazer uma outra dieta, um pouquinho mais restritiva, mas sem exageros. Não ultrapasso meus limites, e fico de mal humor se fizer aquelas dietas terríveis. O segredo foi fazer reeducação alimentar, na verdade faço até hoje e luto todos os dias para comer bem e saudável, porque com tantas "porcarias gostosas" por aí fica difícil. Rsrsrs!

Quando tive alta médica pude voltar as minhas atividades físicas, então aliei as duas coisas, a reeducação alimentar, mais musculação, spinning, zumba e o que mais tivesse. Rsrsrs! E isso tudo levou um bom tempo, não foi em dias ou semanas. Tive que ter muita força de vontade pois moro em outra cidade com meu esposo e filho, longe dos meus pais e familiares, não temos ajuda de ninguém. Cuido do Caleb o dia inteiro sozinha.

Ainda quero melhorar mais o meu corpo, não estou 100%, vou com calma e respeito os limites do meu corpo. E nada de neura os dias que me dá vontade de comer meu brigadeiro e pizza, como também. Rsrsrs!

Não concordo com esse tipo de matéria, qual a graça de mostrar celebridades com seus corpos esbeltos logo após ter tido um filho? Isso só piora a autoestima de mulheres reais, que cuidam de seus filhos o dia inteiro, ou que trabalham fora, que não tem babá, personal trainer e muito menos dinheiro para ir em clínicas de estéticas, academia, salões de beleza ou para fazer uma cirurgia plástica. Essas matérias só influenciam negativamente muitas mulheres que sem informação acabam fazendo loucuras, dietas sem ajuda de um profissional, e atividades antes do tempo. Essas matérias de certa forma gera uma pressão e cobrança nas mulheres, dando a entender que as celebridades conseguem ficar saradas e com barriga seca dias após dar a luz e você?

É claro que exceções sempre vão existir, tem mulheres que são abençoadas com um ótimo metabolismo e uma genética maravilhosa, não engordam muito e conseguem voltar ao corpo com mais facilidade.

Somos mulheres reais que engordaram, adquiriram estrias, celulites, cicatrizes, seios e barrigas flácidos para gerar uma vida. E por acaso ter isso é feio? Isso faz parte da vida de uma mulher que escolhe e sonha em ser mãe. São marcas que teremos para sempre em nossos corpos, mas sempre lembrando o quanto valeu a pena, trazer ao mundo um ser do qual sonhamos a vida inteira. Nunca vou me arrepender da escolha que eu fiz, faria tudo novamente!


Meu conselho para você mamãe que não está em um bom momento, sua autoestima está baixa. Respire fundo, tenha calma, tudo tem seu tempo. Se você acabou de ter o seu filho, não fique preocupada em perder peso, procure estar bem principalmente emocionalmente, para poder cuidar do seu filho, aproveite cada segundo, passa tão rápido. Você não deve provar nada a ninguém, não entre nessa pressão que a sociedade e a mídia impõe. Lembre-se, não existe mulher maravilha, não somos perfeitas, vamos tentar várias vezes, acertar em algumas e errar também. 

A maternidade é uma dádiva de Deus, não é um conto de fadas, mas tem seus momentos de encanto e magia.







Nenhum comentário:

Postar um comentário