menu

Image Map

segunda-feira, 27 de julho de 2015

COISAS SOBRE O PÓS-PARTO QUE NINGUÉM TE CONTA!

E ai mamães, tudo bem com vocês?




Muitas pessoas e principalmente amigas que ainda não são mães, sempre me perguntam como foi o meu parto e meu pós-parto, e quando conto com sinceridade tudo o que eu passei, elas ficam chocadas, algumas até pensam em desistir de serem mães. Rsrsrs!

Mas a verdade é essa, para quem pensa que o pós parto é um mar de rosas, assim como os filmes da Disney, que você sai do hospital feliz e sorridente com seu filho nos braços, está muito enganada. Rsrsrs! 

É claro que eu sai feliz e sorridente, pois estava realizando um grande sonho, mas também estava com muitas dores, cansada, doida para dormir muito, e toda dolorida.



 Se você quer saber com sinceridade o que acontece no pós parto, continue lendo esse texto.








Para começar, já vou adiantar que você ficará inchada, meus pés nem entravam nos chinelos. Terá um sangramento intenso, cólicas e amamentar nem sempre é fácil no início.



  • Sangramento. Você vai precisar fazer um estoque de absorventes, e compre daqueles maiores. É normal ter um sangramento intenso durante algumas semanas, e o fluxo costuma ser maior para quem teve parto normal. Isso acontece porque o corpo está eliminando o material que revestia o útero durante a gravidez e o sangramento dura por volta de 40 dias, mas são nos primeiros 10 que você vai precisar dos absorventes mais poderosos.

  • Cólicas. Nossa como eu sentia cólicas nos primeiros dias, principalmente na hora de amamentar o Caleb.

  • Barriga. Não vou mentir mas a temida barriguinha, fica por um bom tempo depois que o bebê nasce. Não posso reclamar, como minha barriga foi bem pequena, depois que o Caleb nasceu era como se ela tivesse murchado, mas ainda ficou inchada por uns 2 meses, e depois do parto parecia uma gelatina. Rsrsrs!  Algumas mulheres tem mais "sorte" e conseguem ter a barriguinha de antes da gravidez de volta, isso varia de acordo com a musculatura de cada mulher. E o útero não volta imediatamente ao tamanho normal. Por isso digo sempre para todas as mulheres que me perguntam, vale muito a pena usar cinta, ela ajuda a colocar a musculatura no lugar.

  • Amamentação. Confesso para vocês que no início foi bem complicado amamentar o Caleb, os bicos dos meus seios estavam machucados, e toda vez que o meu filho ia mamar, doía  muito, eu até chorava. Meus seios quase inflamaram de tão cheios que estavam, era uma dor horrorosa. Foi tão sofrido nas primeiras semanas,  eu imaginei que nunca fosse conseguir ter prazer em amamentar meu filho. Mas graças a Deus, depois de algumas semanas os bicos dos meus seios cicatrizaram e eu pude sentir o prazer de amamentar meu príncipe. Foi uma experiência única e especial!

  • Respire fundo, pois você terá que enfrentar pessoas intrometidas e palpiteiras, dizendo que você não tem leite suficiente, que não sabe amamentar seu filho etc. Muitas mulheres não conseguem amamentar porque não tem leite suficiente, ou porque ele empedra. Isso não é nenhum crime, você não será uma péssima mãe por isso. Imprevistos acontecem em nossas vidas.

  • Dores. Mamães meu parto foi normal, e já conversei com algumas amigas que tiveram cesária. E concluindo em ambos tipos de partos, você sentirá no pós-parto, uma dorzinha chata e incômoda nos primeiros dias, na hora de sentar, levantar, para andar e até subir escadas. Como meu parto foi normal, minha médica já no dia seguinte mandou eu sair andando pelo hospital, confesso que não foi uma tarefa fácil. Eu estava bem dolorida.

  • Ir ao banheiro. Nossa essa foi a pior parte do pós-parto, para mim mamães. Como doía para ir ao banheiro. Dava vontade de chorar!

  • Sexo. Depois que o bebê nasce, nossos hormônios despencam. Ficamos frágeis e sensíveis. Você só quer saber de cuidar do bebê. Eu tentava me desdobrar ao máximo, dando atenção para meu filho e para meu marido, mas nem sempre isso acontecia. Um recém-nascido requer muitos cuidados. Depois do período de "quarentena" estamos liberadas para o sexo, porém não são todas as mulheres que estão preparadas para essa "volta" a vida sexual. Por isso maridos, tenham muita paciência. Para quem teve parto normal, não sei quanto á vocês, mas minha primeira vez depois da quarentena não foi muito agradável, doeu um pouco. 

  • Baby Blues. Para quem não sabe o que significa, o Baby Blues, nada mais é do que, dias de tristeza, que muitas de nós passamos depois que o bebê nasce. Eu fui uma grávida tão feliz e empolgada, que jamais imaginei que poderia ficar "deprê" dias depois do nascimento do meu filho. Mas para a minha surpresa, quando chegamos do hospital, me bateu uma tristeza que eu não conseguia explicar. Tristeza e medo ao mesmo tempo. Eu me questionava o tempo todo, se iria dar conta de cuidar do meu filho sozinha, pois , moro em outra cidade, longe dos meus pais. Eu e meu esposo não temos ajuda de ninguém. Fiquei por alguns dias deprimida, sem apetite, eu chorava muito. Minha mãe estava até preocupada comigo. Mas graças a Deus essas tristeza só durou alguns dias, depois a tristeza e medo, deram lugar para uma alegria contagiante. O Baby Blues acontece com 90% das mamães, mas fique atenta, se essa tristeza durar por muito tempo, procure ajuda e vá ao médico.


    • Visitas. Nossa como eu fiquei irritada nos primeiros dias com certas visitas que eu tive. Para ser sincera, eu só queria perto de mim, meus pais, meu irmão, meu esposo e minha tia que eu adoro muito. Ficamos tão exaustas, que nossa vontade é deixar a campainha tocando e fingir que não escutou. Rsrsrs! O que me irrita são pessoas inconvenientes, mal esperam você chegar da maternidade, e já querem ir para a sua casa, e o pior ainda tem aquelas visitas sem noção, que querem que você acorde o bebê. Não faça isso! Seja firme, você está em um período de adaptação, não tem que acordar o seu bebê só porque uma visita quer vê-ló. Minha dica: aceite visitas depois de 1 mês, assim você terá tempo para reorganizar a sua rotina. 



Há algum tempo atrás, fiz um post para o blog sobre: Dicas de etiqueta para visitar recém-nascido. Se você ainda não leu é só clicar no link.



  • Perda de peso do bebê. É normal o bebê perder cerca de 10% do peso nos primeiros dias de vida. Ficamos preocupadas achando que o bebê não está amamentando direito, ou que não temos leite suficiente, mas não tem nada de errado mamães. O bebê nasce inchado, antes ele recebia os nutrientes diretamente do cordão umbilical e depois do nascimentos, a alimentação muda, é um período de adaptação, por isso fique calma!



  • Cansaço. Se prepare, pois é o que você vai sentir e muito nos próximos meses. Vai ficar com tantas olheiras que vai se parecer com um urso panda. Noites mal dormidas e incompletas. 

  • Gases e inchaço. Nosso corpo fica todo inchado, até os pés. Durante a gestação, o tamanho da barriga dificulta a circulação e fas as extremidades ficarem inchadas. No pós- parto isso continua, principalmente para quem fez cesárea, o tempo de repouso na cama contribui para isso.

  • Contrações. Sim, elas continuam! E como incomodam. O útero continua tendo contrações mesmo depois do parto, pois ele está voltando ao tamanho normal e esse processo é estimulado pela amamentação.  Conforme o bebê suga, estimula a produção de ocitocina que torna essa diminuição do útero ainda mais rápida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário