menu

Image Map

terça-feira, 30 de setembro de 2014

COMO EVITAR ACIDENTES DOMÉSTICOS!

Bem que me diziam, aproveite enquanto o Caleb é bebezinho e está no colo, depois que começar a andar e engatinhar, a atenção deve ser redobrada. Isso é a mais pura verdade, por isso ao contrário do que muitas pessoas pensam, a fase de recém-nascido para mim foi a mais tranquila. Tudo bem que ficamos exaustas, temos que acordar várias vezes durante a madrugada para amamentar, mas os bebês nessa fase estão sob total controle nosso. Depois que começam a engatinhar e a andar, ai fica complicado. É uma fase muito fofa, cheia de aprendizados, porém cheia de cuidados também, temos que ficar atentas o tempo inteiro, e ainda sim todo cuidado é pouco!

O Caleb graças a Deus nunca foi de colocar coisas na boca, ele não tem essa mania, mas nunca se sabe né? por isso fico atenta. Mas ele adora colocar o dedo em tomadas, isso é um perigo. Desde que ele começou a engatinhar, meu esposo comprou protetores de tomada e espalhamos por toda a casa.

Por isso mamães, fiquem de olho em seus pequenos, sempre!

Segue abaixo algumas dicas do pediatra Roberto Cooper, para evitar acidentes domésticos.






Acidentes acontecem e, raramente, são obra do acaso ou má-sorte. Em geral, acidentes podem ser evitados ou prevenidos com alguns cuidados básicos. Quando relaxamos e não fazemos o que deve ser feito, aumentamos as probabilidades de um acidente doméstico acontecer.
Abaixo, algumas orientações para a prevenção de alguns acidentes domésticos. Não é uma lista completa, mas inclui as situações mais comuns.



  1. Nunca deixe um bebê sozinho ou sob o cuidado de  outra criança – mesmo bebês pequenos podem se movimentar e, a partir do      segundo ou terceiro mês, rolar. Por isso, se o bebê não estiver no seu berço, deve ter alguém, de preferência adulto, cuidando dele.
  2. O berço do bebê deve ter uma grade. Esta grade deve ser feita de ripas de madeira ou barras de metal, com, no máximo, 6 cm de distância entre elas. Caso o espaço entre as ripas ou barras seja maior do que 6 cm. Há o risco da criança passar a sua cabeça e ficar presa, podendo se sufocar. Do mesmo modo, na cabeceira ou nos pés, não deve haver nenhuma abertura que seja  maior do que 6 cm.
  3. A distância da grade abaixada até o colchão deve ser, no mínimo de 23 cm. Quando a criança começa a querer ficar em pé, o colchão deve ser colocado  na sua posição mais baixa.  As quedas do berço mais comuns são quando o bebê começa a tentar sair do berço, ficando em pé. Quando seu filho ou filha atingir 89 cm de altura, é hora  de trocar o berço por uma cama.
  4. O colchão deve ficar bem ajustado ao berço. Se  houver folgas, a criança pode prender dedos, mãos, pés ou até se enfiar  por debaixo do colchão, com risco de se machucar ou sufocar.
  5. Não deixe travesseiros, brinquedos, bonecos de  pelúcia dentro do berço.
  6. Verifique se todos os parafusos e ajustes estão bem apertados, sem nenhuma aresta para fora.
  7. Se o seu colchão chegar da loja embrulhado em plástico, retire-o imediatamente e jogue-o fora. Nunca deixe o plástico no berço porque existe risco de sufocamento da criança.
  8. Crianças podem se afogar em muito pouca água. Nunca  deixe uma criança sozinha dentro de uma banheira, por menos água que      tenha. Se estiver sozinha (o) em casa e precisar sair do banheiro (atender  a porta,  telefone,ver o feijão no   fogo), embrulhe sua criança em uma toalha e leve-a junto com você.
  9. Retire todos os objetos cortantes ou pontiagudos do  alcance da criança. Guarde-os em lugares altos e fechados. Crianças puxam      mesas e tudo que está sobre ela pode cair no chão. Evite deixar objetos pesados em cima das mesas.
  10. Nunca deixe aparelhos eletrônicos ou  eletrodomésticos com os fios pendurados, caindo na direção do chão.  Crianças puxam os fios e os objetos podem cair nas suas cabeças.
  11. Nunca deixe eletrodomésticos ligados na tomada. A  partir de uma certa idade, em torno de 2 a 3 anos, a criança empurra uma cadeira      e sobe para ver o que está acima do seu campo de visão. Se encontrar um aparelho, vai apertar botões. Se este estiver ligado na tomada, poderá produzir um acidente.
  12. Se for esquentar mamadeira ou comida no microondas,  lembre-se que o calor não se distribui uniformemente. Você deve agitar a      mamadeira antes de testar a temperatura. Se você testar a temperatura sem misturar bem, poderá produzir queimaduras sérias no seu filho ou filha porque uma parte do leite pode estar muito quente e a outra não. Com a comida, ou você mistura tudo, ou testa a temperatura em vários lugares diferentes do prato.
  13. Nunca deixa as panelas com os cabos para fora do fogão.
  14. Nunca deixe fósforos ao alcance das crianças
  15. Nunca utilize frascos ou embalagens de bebidas e comidas para guardar produtos químicos ou de limpeza. Muitas crianças  sofrem queimaduras ou intoxicações graves porque produtos de limpeza foram guardados em garrafas de refrigerante.
  16. Nunca deixe remédios ao alcance de crianças.
  17. Não derrame álcool diretamente no fogo (churrasco), mesmo fazendo um jato de longe. O jato de álcool, sendo inflamável, vai      pegar fogo e este vai chegar até a garrafa que está na mão de um adulto ou criança, produzindo queimaduras graves.
  18. Tampe as tomadas com uma fita isolante,  sabendo que a criança vai tentar  removê-la. Idealmente, deve usar protetores vendidos no comércio, que  oferecem uma proteção mais segura.
  19. Mantenha a tampa do vaso sanitário sempre abaixada.  Crianças que andam, a partir de um ano, podem se debruçar sobe o vaso e  cair dentro dele, com risco de baterem a cabeça e, também, de se afogarem.
  20. Nunca deixe sacos plásticos soltos pela casa. As crianças gostam de colocá-los na cabeça, cobrindo o rosto, com enorme risco se sufocamento.
  21. Armas de fogo não devem ser guardadas em casas ou ambientes onde morem crianças. Esta é uma recomendação rigorosa. No      entanto, se, por qualquer motivo, uma arma precisar ser guardada em casa (um dos pais é policial, por exemplo), esta deve estar descarregada e travada. A munição não deve ser guardada próximo da arma.
  22. Bebidas alcoólicas podem ser muito tóxicas para crianças pequenas e adolescentes. Por esse motivo, devem ser guardadas em local inacessível a elas, preferencialmente em armário trancado.



Encontrei essas ilustrações no Google, e resolvi compartilhar com vocês!












Site do Dr. Roberto: http://robertocooper.com/






Nenhum comentário:

Postar um comentário